Crie agora sua loja virtual e ganhe 14 dias para testar todas as funcionalidades!

Meios de pagamento para e-commerce: quais são e como escolher

Depois de escolhida a melhor plataforma de e-commerce, é hora de escolher os meios de pagamento. Eles não param de se multiplicar – e você precisa acompanhar as tendências. Com o avanço das vendas online, o consumidor quer cada vez mais comodidade, segurança e rapidez na hora de fazer seu checkout.

Para atender a essas necessidades, você precisa oferecer várias formas de pagamento e criar um processo de cobrança eficiente na sua loja virtual.Vamos ajudar com dicas valiosas para escolher meios de pagamento para o seu e-commerce e cobrar melhor seus clientes. 

Continue lendo e invista no sucesso do seu negócio. 

Meios de pagamento para e-commerce: quais são os principais?

São vários os meios de pagamento para e-commerce que você pode oferecer para os seus clientes. Confira os mais populares.

Cartão de crédito

Vamos começar pelo cartão de crédito, que é o meio de pagamento mais popular no e-commerce.

No Brasil, 43,2% das transações online são pagas dessa forma, segundo dados do relatório The Global Payments Report publicado em 2021 pela FIS Global. A previsão é de que, até 2024, 84,5% dos gastos no comércio eletrônico sejam pagos com cartões de crédito e carteiras digitais.

A explicação está na praticidade e segurança que esse meio de pagamento oferece na internet. Basta digitar os dados do cartão uma única vez para utilizá-lo em todas as compras, por exemplo, além de existir a opção de parcelamento que facilita muito o pagamento. 

Em pagamentos recorrentes, pode ser usada a função de débito automático no cartão de crédito, que lança as cobranças  na fatura mês a mês sem comprometer o limite do cliente, na forma de assinatura.

Além disso, o cartão ainda ajuda no controle financeiro, já que concentra todos os gastos no mesmo lugar e oferece vários recursos no internet banking e aplicativos. 

Boleto bancário

O boleto bancário é conhecido como o meio de pagamento mais democrático para o e-commerce. Isso porque ele permite que qualquer pessoa faça o pagamento, mesmo quem não tem conta bancária ou ainda tem o hábito de pagar contas no banco e na lotérica.

Segundo um estudo da Neotrust em parceria com a Compre & Confie, publicado no blog do Mercado Pago, 30% dos consumidores online pagam por suas compras com boleto bancário. 

Hoje, os boletos podem ser pagos facilmente pelo internet banking, carteira digital ou app do banco, por exemplo, sem a necessidade de ir ao caixa eletrônico ou agência bancária. Além disso, é um método totalmente seguro, desde que o boleto seja devidamente registrado.

O único inconveniente é ter que esperar pelo prazo de compensação bancária de até 3 dias úteis para confirmar o pagamento – o que pode desencorajar o e-consumidor pelo aumento no prazo de entrega.

Cartão de débito 

O cartão de débito também vem ganhando espaço como forma de pagamento no e-commerce. No relatório da FIS Global, ele aparece em terceiro lugar com 16,3% da preferência dos e-consumidores. 

A vantagem para o cliente é fazer o pagamento da compra à vista com débito direto na conta, como se estivesse passando na maquininha do estabelecimento físico. Ao mesmo tempo, o lojista recebe o dinheiro na hora sem burocracia. 

Débito em conta corrente

O débito em conta corrente é semelhante ao cartão de débito, mas é feito sem intermédio do cartão, utilizando apenas os dados bancários do cliente. Ele é muito popular na modalidade de débito automático para produtos e serviços recorrentes.

Inclusive, empresas como operadoras de telefonia e internet costumam dar desconto na assinatura para clientes que aceitam programar o débito automático na conta. 

Carteira digital 

A carteira digital vem se tornando um dos meios preferidos dos brasileiros pela sua praticidade e agilidade. Ela é basicamente uma carteira 100% virtual em que o consumidor armazena dados financeiros como número de cartão de crédito e débito.

Dessa forma, o próprio smartphone se torna um meio de pagamento, e basta usar o app para fazer os pagamentos digitais sem precisar digitar os dados dos cartões. Lembrando que essas empresas são intermediadoras de pagamentos e, portanto, cobram taxas pelos seus serviços. 

Transferência bancária e Pix

Por fim, as transferências bancárias e o Pix são formas de pagamento com débito instantâneo na conta do consumidor. 

Alguns sistemas de pagamento são integrados ao ambiente dos bancos e permitem a realização de DOC ou TED no checkout. Se o cliente quiser fugir das tarifas das transferências tradicionais, é só fazer um Pix, que tem a vantagem de ser gratuito, instantâneo e disponível 24/7.

Dicas para escolher o meio de pagamento

A escolha dos meios de pagamento do seu e-commerce influencia diretamente seus resultados de vendas. Por isso, é melhor você seguir as dicas abaixo para tomar a melhor decisão. 

Entenda o que seu público quer

O primeiro passo para escolher seus meios de pagamento é entender o comportamento e as necessidades do seu público. Afinal, de nada adianta ter custos para oferecer uma forma de pagamento que seu cliente simplesmente não usa. 

Por exemplo, se você vende para idosos e desbancarizados, o boleto bancário é fundamental. Se for um público mais jovem e conectado, é preciso apostar em carteiras digitais e cartões de crédito. 

Além disso, existem certas bandeiras de cartões regionais que podem ser incluídas para aumentar seu público-alvo.  Percebe como a forma de pagamento precisa acompanhar o perfil do seu cliente?

Procure diversificar

Se você quer que o máximo de pessoas comprem de você, faz sentido oferecer o maior número de opções de pagamento possível. Mas é claro que os custos dificultam essa tarefa, pois existem taxas e tarifas para cada meio de pagamento.

Por isso, o ideal é que você escolha pelo menos dois ou três métodos que se adequem ao seu negócio. Por exemplo, você pode oferecer cartão de crédito, boleto e Pix. Dessa forma, você amplia o alcance do público e consegue oferecer mais comodidade aos seus clientes.

Considere os custos

Como já mencionamos, cada meio de pagamento para e-commerce tem um custo para a sua empresa. Seja uma loja especializada em vendas para grandes empresas ou uma loja para pequenos negócios, o importante é ter os cenários de custos e despesas na mão. E meios de pagamento sempre são um ponto a se considerar, na hora de pensar em orçamento.

As operadoras de cartões, por exemplo, cobram uma porcentagem para repassar o dinheiro das vendas e ainda oferecem a opção de antecipação de recebíveis a uma taxa maior. Quando você contrata um intermediador de pagamentos, ele também cobra suas próprias taxas e já possui valores negociados com as adquirentes.

No caso dos boletos, os bancos e plataformas de pagamento cobram uma tarifa por título emitido e pago. Logo, você deve contabilizar esses custos e medir o impacto no seu faturamento antes de implementar os meios de pagamento. 

Dependendo do custo, você pode embutir uma parte no preço dos produtos e serviços, desde que não afete sua vantagem competitiva. 

Use um gateway de pagamento

O gateway de pagamento é um sistema que funciona como uma maquininha de cartão virtual integrada à sua loja online.

Com essa solução, você consegue implementar diferentes formas de pagamento como cartão de crédito, boleto e débito automático de forma prática, além de poder negociar taxas diretamente com adquirentes e bancos.

Além disso, muitas plataformas desse tipo oferecem a função de checkout transparente, que permite que o cliente faça o pagamento dentro do seu site, sem precisar ser redirecionado.

Como organizar cobrança e pagamento no e-commerce

Além de escolher o melhor meio de pagamento para o seu e-commerce, você também precisa ter um processo de cobrança bem estruturado.

Para começar, é importante ter ferramentas de automação, pois fica complicado emitir boletos manualmente a cada venda ou conferir cada transação no seu site. Pense em como é fácil perder o controle de quais boletos foram pagos e quais estão pendentes, das transações com cartão que não deram certo, das transferências recebidas, etc. 

Por isso, processos como emissão de boleto de cobrança e processamento do pagamento com cartão precisam ser feitos automaticamente e na hora da compra, para maior conveniência do cliente. Além disso, é fundamental gerenciar seus recebíveis e integrar os pagamentos ao financeiro, ao estoque e outras áreas do negócio. 

Se você trabalha com assinaturas e mensalidades, também é muito importante ter uma boa régua de cobrança com notificações enviadas ao cliente antes e depois do vencimento. Assim, você consegue reduzir a inadimplência e ter um processo de cobrança recorrente mais profissional.

Com a tecnologia certa, você consegue centralizar todas as funções de cobrança e pagamento em um único sistema, mantendo o controle do faturamento, contas a receber e meios de pagamento do seu e-commerce. Tudo para garantir que você receba sempre em dia e tenha uma visão completa das sua situação finanças. 

Gostou de conhecer melhor os meios de pagamento para e-commerce? Se você quer uma solução completa com todos os métodos em um único sistema, precisa conhecer melhor a Vindi

Este artigo foi escrito por:

Vindi