Crie agora sua loja virtual e ganhe 14 dias para testar todas as funcionalidades!

Loja online ou marketplace: entenda a diferença entre eles

Criar um e-commerce ou participar de um marketplace são duas modalidades de venda para quem deseja ingressar no mercado online, e motivos não faltam! Mas, como saber qual o modelo ideal para cada negócio? Você já sabe qual é a melhor para a sua empresa?

Não existe um modelo certo ou errado, nem mais caro ou mais barato. O que você precisa saber é que existem essas duas modalidades de venda online em constante crescimento, que têm satisfeito muito bem as necessidades de lojistas e consumidores finais e que buscam diariamente a melhor experiência de compra. Assim sendo, escolha vai depender totalmente do seu plano de negócio, característica do seu produto/marca, do público-alvo e do orçamento. Ah, não custa lembrar:

  • Em um marketplace, há diversos fornecedores vendendo em um mesmo lugar. O marketplace aluga seu espaço virtual para outros lojistas, como acontece em um shopping físico, por exemplo, e recebe em troca uma porcentagem das vendas. O destaque fica em torno da marca do marketplace.
  • Em um e-commerce próprio, somente os seus produtos são comercializados na loja virtual. O portal é personalizado com a cara da sua marca e você fica responsável por toda a operação, incluindo o trabalho de marketing e divulgação, além de receber integralmente o valor dos pedidos.

Diferença entre um marketplace e um e-commerce 

O e-commerce é a sua loja própria, onde você anuncia os seus produtos e faz o gerenciamento. Nesse sentido, podemos exemplificar da seguinte forma: o Mercado Livre é um marketplace; a Netshoes é um e-commerce.

Há também outras diferenças, principalmente, na parte financeira. O marketplace tem um investimento inicial mais baixo e o benefício de ter uma grande audiência – neste caso, é composta por pessoas que já têm o desejo de comprar -. No e-commerce, você precisa atrair seus consumidores até o seu site para começar a formar uma audiência e, em seguida, realizar suas vendas. 

Por que escolher um marketplace?

Participar de um marketplace está cada vez mais fácil e sem a necessidade de fazer modificações nos negócios. Assim, os grandes players do mercado, como as Americanas,  Magazine Luiza e Mercado Livre têm enchido os olhos dos lojistas que pretendem começar a vender online.

Vantagens:

  • Sua empresa, mesmo pequena e pouco conhecida, fica associada a essas grandes marcas e ganha relevância junto com elas.
  • Em marketplaces, o tráfego no site é geralmente mais alto do que em um e-commerce próprio. Como em um shopping center, quanto mais visitantes você tiver, maior será a visibilidade e a chance de realizar uma venda. 
  • A plataforma de vendas já está pronta, incluindo sistemas de pagamento, antifraude e serviços importantes como o SAC. Portanto, não é necessário um grande investimento inicial para começar a vender online. O lojista fica somente responsável pela administração dos pedidos, estoque e logística de entrega.
  • União de forças de marketing: grande parte da divulgação é feita pelo marketplace. 

Desvantagens:

Certamente toda essa visibilidade tem um preço. Nem todos os lojistas estão prontos para encarar as taxas e a alta competitividade de um marketplace. E sabe por quê? A gente te diz: 

  • A taxa de comissão por venda gira em entre 16% a 20% em média para a maioria dos marketplaces do país. Dependendo do valor do seu produto, o retorno financeiro pode não ser satisfatório, já que seria necessário vender um grande volume.
  • Falta de personalização: em um marketplace, sua marca acaba ficando em segundo plano. O atendimento e formas de pagamento disponíveis ficam à mercê das políticas do próprio marketplace.
  • Concorrência ampla: em meio a milhares de outros fornecedores e produtos, o preço acaba sendo o maior atrativo para o cliente. Se esse não for o forte da sua marca, fica difícil entrar – e se manter – na competição. 

Por que escolher criar um e-commerce?

Montar uma loja virtual própria é como abrir uma loja física: É necessário planejamento, tempo e investimento, afinal você ficará responsável por toda a operação de escolha da plataforma, gestão do estoque e entrega até a divulgação.

Vantagens:

  • Exclusividade: Em um e-commerce próprio a concorrência é controlada. Apesar de você ter outras lojas na web disputando a atenção do público, no seu portal online, o único produto disponibilizado é o seu: com o preço e a promoção que você desejar fazer!
  • O atendimento também pode ser personalizado. Muitos clientes se sentem mais seguros sabendo que estão falando com uma pessoa de verdade e que ela resolverá seus problemas. Por isso, você pode incluir os canais que desejar para falar com o seu cliente e facilitar caminhos de comunicação.
  • Personalização: A sua marca é a grande estrela. Ou seja, na sua loja virtual, você pode trabalhar na diferenciação de o que realmente faz o seu produto mais especial que os outros? Esta é uma excelente maneira de pensar em se aproximar do cliente através de campanhas próprias, promoções de frete e descontos para atração, banners e mais informações sobre sua marca e produto. 
  • Margem de lucro: sem intermediadores, o lucro conquistado com as vendas dos produtos é todo seu!

Desvantagens:

  • O investimento inicial para começar a vender online é maior, uma vez que você precisará contratar todos os serviços necessários para montar a loja virtual do zero. 
  • Além dos custos com a plataforma é necessário investir em marketing digital para conquistar visitantes e acessos, uma vez que um e-commerce próprio tem menor visibilidade em comparação aos marketplaces. Isso quer dizer que se o público não conhece a sua loja e não é capaz de encontrá-la no universo online, as vendas simplesmente não acontecem. 

Hub de integração no marketplace

A maioria das operações de venda online começam pequenas e com o estoque em alguma garagem. Assim, à medida que a operação começa a crescer, vem junto um grande gasto de energia para suprir essa demanda. No fim, fica cada vez mais difícil encontrar tempo para buscar novas formas de aumentar suas vendas, seja por novos canais ou por novas possibilidades de produtos.

Os hubs de integração são sistemas desenvolvidos pensando justamente em todos esses problemas. Eles facilitam a replicação de anúncios, fazem o controle do seu estoque e automatizam a sua operação. Tudo isso de forma unificada entre todos os marketplaces que você anunciar.

Veja como um Hub de marketplace pode te ajudar nas diversas fases da sua jornada de venda:

Crie anúncios mais rápido!

Anúncios são o ponto de contato entre o vendedor e o cliente e por isso fazem parte de um dos momentos mais essenciais para a compra. Para atingir diversos públicos, é comum que um vendedor trabalhe com anúncios diferentes de um produto, variando fatores como: Preço, valor do frete, detalhes e usabilidade do produto.

É para esse tipo de situação que os Hubs permitem que você cadastre um produto dentro do sistema e, a partir dele, crie quantos anúncios você precisar. Tudo isso tendo a possibilidade de replicação dentro de um mesmo canal de venda ou entre diversos marketplaces. 

Controle seu estoque

O controle de estoque é um dos principais desafios enfrentados por quem vende em marketplaces, uma vez que informações de estoque incorretas podem afetar a relevância do vendedor e do anúncio. A coisa só piora quando uma loja tem mais de um anúncio para o mesmo produto em vários marketplaces diferentes, pois cada anúncio tem o seu estoque separado e o que existe realmente acaba não batendo com o estoque informado nas plataformas de vendas.

Agora, se caso você possuir um Hub, todas essas informações serão controladas e atualizadas de forma integrada.  Assim, com a possibilidade do cadastro de produtos dentro do Hub, a contagem do estoque é baseada no produto em si e não mais nos diversos anúncios associados a ele. Auxiliando não somente o controle da reputação, mas também em um controle logístico muito maior da operação.

Facilite a sua expedição

Postar os seus produtos também pode ser um problema quando você trabalha com multi contas ou em mais de um marketplace. Dessa forma, é fácil se perder com tantas origens e arquivos para impressão, além de ser uma atividade que ocupa bastante o seu tempo.

Nesse caso, a lógica de centralizar sua gestão em um Hub de marketplace vai te ajudar muito neste processo. Com essa organização, será possível realizar facilmente atividades como: Emissão de Nota Fiscal (por meio de integração com ERPs), emissão de etiquetas postais e cotação de fretes.

Ou seja: você pode chegar na sua operação segunda-feira de manhã, emitir todas as notas fiscais e etiquetas de todas as suas vendas do fim de semana e já iniciar o processo de envio de seus produtos. Tudo isso com poucos cliques e em um único sistema.

Gere relatórios de toda sua operação

É comum que vendedores foquem apenas em duas informações: se as vendas estão aumentando ou se estão caindo. De fato, são esses dados que realmente importam para uma operação, mas outra questão importante é entender quais são os fatores que afetam suas vendas.

Por exemplo: qual o aumento das suas vendas durante a Black Friday? Qual o seu faturamento em cada marketplace? Você fez alguma mudança na estratégia de preço que impactou nas suas vendas?

A verdade é que não adianta implementar mudanças na sua estratégia de vendas se você não está atento ao resultado delas.

É justamente por isso que os Hubs de marketplace contam com a possibilidade de emitir relatórios tanto para aspectos financeiros quanto para aspectos mais técnicos da sua operação, como respostas de perguntas por operador, relatórios de pedidos pelo status de entrega e pedidos cancelados, por exemplo.

Qual a melhor estratégia para você?

De forma geral, não há uma resposta certa. Isso irá depender de quanto você está disposto. Caso queira ter as vantagens das duas modalidades, sabia que você pode ter os dois operando ao mesmo tempo? É isso mesmo que você leu! E se ainda vale uma dica extra: procure uma plataforma para sua loja virtual que tenha integração com marketplace e hubs de marketplace, assim você vai gerenciar todas suas vendas em um único local. 

Agora que você já sabe quais são os prós e contras de cada modalidade, é só arregaçar as mangas, decidir qual a melhor opção para o seu negócio e mãos à obra!