Crie agora sua loja virtual e ganhe 14 dias para testar todas as funcionalidades!

8 motivos que fazem sua loja virtual não vender

Sua loja virtual está completa no ar, mas não vende como você gostaria? Nada de pânico! Às vezes, leva tempo para adequar suas estratégias e, ao longo da sua caminhada como empreendedor, você sempre pode fazer melhorias. 

Hoje, vamos identificar os motivos que podem estar comprometendo suas vendas e as formas de contornar essas situações.

1 Problemas no Design 

A imagem que o público tem da sua loja virtual pode fazer ela não vender bem. Isso porque, sem uma boa apresentação, os consumidores dificilmente terão interesse por sua oferta, e sua credibilidade também pode ser afetada. 

Sim, a falta de organização pega mal! E sabe o que mais? Ela confunde as pessoas, fazendo com que desistam de interagir. Por isso é tão importante cuidar do design da sua loja virtual, considerando o visual das páginas e a navegação entre elas. 

Além de garantir uma boa aparência, o layout deve ajudar seu cliente a interagir no site, facilitando na busca por itens assim como no processo de compra. Por isso, os conteúdos devem ser estruturados focando em proporcionar praticidade aos visitantes, sem exagerar na quantidade de informações para não distraí-los. 

Destacar funcionalidades com botões, incluir os menus nos lugares certos, deixar recursos importantes bem a vista, tudo isso faz a diferença na experiência dentro da sua loja. Dessa forma, busque por um visual bonito e, não menos importante, que seja funcional. 

O que fazer?

  • Unidade visual e identidade da marca: 

Avalie se as cores, fontes e estilos aplicados na sua loja correspondem à identidade da marca. Criar essa unidade ajuda a manter a harmonia visual e reforça sua presença na memória dos clientes. 

  • Navegação, menus e links:

Teste como está a navegação do seu site, quais são os caminhos percorridos até a compra, a disposição dos menus e como as categorias de produtos são apresentadas. Lembre-se também de conferir se os links que direcionam os usuários estão funcionando corretamente, assim como os demais recursos das páginas. 

  • Organização das informações, botões e banners: 

Você já ouviu dizer que menos é mais? Bem, essa frase se aplica perfeitamente à organização da sua loja. Cuidado com o excesso de informações! Não confunda o conceito de detalhar seus produtos com repetições ou exagero de elementos visuais.

2 Loja não otimizada para smartphones

Já parou para pensar na importância do celular na sua vida? Pois saiba que, no cenário das vendas online, o celular é responsável pela maior parte das compras realizadas. Apenas em 2020, mais de 194 milhões de compras foram feitas no Brasil. Dessas, 55,1% aconteceram por smartphones. 

Com uma loja otimizada para esses aparelhos, seus clientes podem comprar de onde estiverem e no momento que acharem melhor. O processo de pagamento, inclusive, fica mais simples com os aplicativos de banco e cartão de crédito.

Por outro lado, sem um site com a estrutura adaptada, os conteúdos ficam desconfigurados, cortados ou nas dimensões erradas, o que atrapalha o processo de compra, podendo levar a desistências. Em outras palavras, sua loja virtual não vende.

Outro bom motivo para ter um site que se adapta ao mobile é o SEO, assim como o ranqueamento do Google nos resultados de pesquisa. Assim, problemas no carregamento e navegação dos usuários mobile podem ser punidos. 

O que fazer?

  • Layout e dimensões em diferentes dispositivos:

Certifique-se de que os elementos (textos, imagens e banners) da sua loja virtual estão funcionando bem em diferentes dispositivos, como tablets e smartphones. Nesse sentido, dê preferência a um layout mais objetivo, com apenas as funcionalidades e conteúdos essenciais para não mudar demais entre os formatos. 

  • Carregamento das páginas:

Pessoas que acessam seu e-commerce pelo celular, muitas vezes, dependem de um pacote de dados limitado. Assim sendo, páginas muito pesadas no seu site consomem a internet e acabam deixando a navegação mais lenta. 

3 Apresentação dos produtos 

Tudo bem que ir direto ao ponto pode ser necessário em diversas interações na internet, mas em relação aos seus produtos nem sempre é o mais indicado. 

Para fazer seu cliente entender porque seu produto deve ser escolhido, você precisa apresentar bons argumentos de venda, o que vai exigir uma descrição mais detalhada sobre o que você vende. Dessa forma, preste bastante atenção na forma como você está exibindo sua oferta.  

No seu e-commerce, alguns recursos podem ajudar a deixar as informações mais completas, sem necessariamente ter que descrevê-las, como atributos de cor, tamanho e sobretudo o uso de imagens. 

Alinhando textos e fotos de qualidade, você consegue valorizar seus produtos, estimulando o interesse e a credibilidade dos visitantes do site.

Uma boa estratégia é usar palavras-chaves com um bom alcance entre o público-alvo nas descrições, além de optar por imagens com os artigos em uso e detalhes em destaque. 

O que fazer?

  • Informações dos produtos:

Confira se seus produtos estão sendo exibidos de uma forma atrativa e com informações relevantes para quem compra (atributos, características, especificações técnicas etc). E ainda, caso seja necessário aprofundar mais os conteúdos com vídeos, imagens e textos diversos, você pode utilizar hotsite ou páginas dentro do seu e-commerce. 

  • Qualidade das imagens:

Imagens falam muito mais que palavras e, sem os cuidados devidos, elas podem estar passando a mensagem errada para os seus clientes. Assim como o visual geral da sua loja virtual, as fotos precisam ser atrativas, caso contrário não vendem bem seus produtos Por isso, pense bem nos ângulos, na luz, filtros e tudo que possa interferir na percepção do que você está vendendo.  

4 Contato e atendimento

Da mesma forma que acontece no presencial, os clientes da sua loja virtual podem precisar esclarecer dúvidas diretamente com um atendente.

E, nessas situações, você precisa estar preparado com canais de contato eficientes e um bom atendimento online. Do contrário, sua loja virtual não vende e sua reputação pode sair manchada.

Por isso, busque disponibilizar seus contatos de forma clara, assim como horários e demais informações para atendimento, atualizando sempre que necessário.

Além disso, você pode incluir suas redes sociais e recursos de chats ao seu site para facilitar ainda mais seu acesso aos seus canais de comunicação. 

Outro fator importante sobre essas interações é a linguagem utilizada com seu público. Tente ser o mais natural e objetivo possível, evitando termos extremamente técnicos ou respostas prontas que parecem robotizadas. Quanto mais humano for, mais seguras as pessoas se sentirão.  

O que fazer?

  • Informações de contato:

Veja se suas informações de contatos estão corretas e mantenha seus canais de comunicação sempre atualizados, respondendo aos comentários e esclarecendo as dúvidas dos seus clientes. 

5 Preços e condições pouco atrativas 

Seus preços estão de acordo com a realidade do mercado? Você oferece promoções? Saiba que esse pode ser um dos motivos pelos quais sua loja virtual não vende.

Quanto melhores os preços, maior o número de compradores atraídos. Mas, antes de sair por aí dando descontos para todo mundo, analise a saúde financeira do seu negócio e veja se é possível botar em prática essa estratégia.

Trabalhe com descontos progressivos para impulsionar suas vendas, pensando no aumento do ticket médio e influenciando na decisão do consumidor indeciso.

Promoções de frete também são importantes e podem ser grandes aliadas da sua loja. Muitas pessoas desistem das compras pelas condições do frete. No entanto, se você oferecer frete grátis a partir de um valor que cubra esse gasto, a tendência é que mais vendas sejam convertidas.

Mas, fique atento a um detalhe: produtos com grande rotatividade nem sempre precisam de descontos. Se um produto tem ótimo histórico de venda, por que investir tempo e dinheiro para promovê-lo? Guarde suas energias para aquelas mercadorias com maior porcentagem de lucro e que, geralmente, demoram mais para serem vendidas.

O que fazer?

  • Valores praticados pelo mercado:

Avalie quais são as condições oferecidas pela concorrência ou em ofertas similares a sua para ter uma boa noção dos preços praticados no mercado. Isso ajudará você a definir suas margens de lucro, sem perder a competitividade nos preços. 

  • Divulgação das ofertas promocionais

Pouco adianta promover ações promocionais, se o público não ficar sabendo delas, certo? Por isso, ao criar condições especiais, lembre-se que a divulgação também precisa ser caprichada, o que pode ser feito por mídias pagas ou conteúdos publicados nas redes sociais. 

6 Poucas opções de pagamento

Todo consumidor tem sua maneira preferida de pagar pelas compras. Seja por cartão de crédito, dinheiro, boleto, depósito bancário ou até mesmo a mais recente febre brasileira, o Pix

No e-commerce esse cenário não é diferente. É preciso antecipar as necessidades dos consumidores, inclusive no momento de realizar o pagamento.  

Imagine que um visitante encontrou sua loja, se interessou por diversos produtos e adicionou alguns ao carrinho. Na hora de finalizar a compra, o usuário quer pagar pelo Pix, mas não tem esse método disponível.

E é aí que o problema aparece. Você não vende e talvez o cliente não volte mais a procurar por sua loja virtual.

Para evitar casos como esse, ofereça o maior número de formas de pagamento que conseguir. Essa estratégia deve garantir uma redução no abandono de carrinho e, consequentemente, aumentar os seus ganhos e a fidelização dos clientes.

O que fazer?

  • Meios de pagamento:

Diversifique as formas de pagamento da sua loja para atender a um público maior, tornar a experiência de compra mais prática e aumentar o número de vendas. 

  • Checkout transparente:

Processos de pagamento demorados ou repletos de direcionamento despertam a desconfiança dos seus clientes. Assim, evite desistências, permitindo que as compras possam ser pagas diretamente na sua loja virtual. 

7 Falta estratégia de frete

Para que sua loja cresça de maneira consistente e ofereça uma boa experiência de compra ao consumidor, é importante contar com uma estratégia de frete bem estruturada.

O valor do frete é um ponto fundamental para quem pretende realizar uma compra online. De acordo com uma pesquisa realizada pelo Moosend, mais de 60% das desistências de compras no e-commerce ocorrem por esse motivo, sendo o principal fator de abandono de carrinho.

Não menos importante, o prazo de entrega também é um grande empecilho no momento de comprar algo. Muitos consumidores desistem de adquirir produtos ao se depararem com um longo período de entrega.

Assim, ofereça mais de uma opção de entrega, tanto um serviço mais barato quanto um mais ágil. São os casos dos fretes econômicos e expressos.

O que fazer?

  • Valor e prazo de entrega:

Disponibilize opções variadas de frete para os seus clientes, inclusive, a opção retirada na loja. Assim, você permite que eles definam uma opção mais adequada, de acordo com o valor cobrado e o prazo de entrega. 

8 Tráfego baixo na loja 

Você conferiu todos os pontos anteriores, mas ainda sua loja virtual ainda não vende? Então, talvez, seja hora de pensar em investir em tráfego pago. 

A quantidade de vendas que você faz é proporcional ao número de pessoas que acessam seu site. Assim, quanto mais visitas sua loja recebe, maiores são as chances de que alguém compre nela. 

Sem investir em ações para o aumento do tráfego, mesmo que sua oferta seja imbatível na apresentação e no preço, raramente alguém chega até ela. É como se você estivesse em um ponto escondido do espaço cibernético, longe de qualquer sucesso e dos clientes.  

Para mudar essa situação e gerar mais visibilidade, invista em estratégias de marketing com anúncios pagos, criação de conteúdo, assim como o SEO. 

Além de aumentar o seu alcance, boa parte dessas alternativas permitem que você acompanhe seu desempenho, permitindo a execução de melhorias ao longo do tempo. Dessa forma, você pode seguir aperfeiçoando campanhas para fortalecer o tráfego da sua loja. 

O que fazer?

  • Campanhas de Marketing:

Estude a possibilidade de investir em campanhas pagas de marketing voltadas à atração de visitantes para sua loja, criando um planejamento bem estruturado com a segmentação clara, canais que serão usados e previsão de orçamento disponível. 

  • SEO:

Para aparecer logo nos primeiros resultados de pesquisa na internet, sua loja precisa estar adequada às orientações de SEO, como uso de palavras-chave vinculadas ao seu negócio e a própria estrutura do site. 

Identificou alguma dessas situações na sua loja virtual? Então, aproveite nossas dicas e recursos práticos oferecidos pela plataforma Dooca para virar o jogo e vender muito. 

Ficou com alguma dúvida? Deixe nos comentários para podermos ajudar você.