Crie agora sua loja virtual e venda seus produtos para todo o Brasil!

Marketing de Comunidade: conheça essa estratégia e saiba como usá-la a favor do seu negócio

Você já ouviu falar em Marketing de Comunidade? Bom, todo mundo (ou quase) já escutou a frase “juntos somos mais fortes”, e sabe como ela remete a influência que um grande grupo de pessoas unidas é capaz de atingir. A força dessa união pode ser inserida em diversos contextos diferentes, e pode contribuir positivamente ou negativamente, dependendo da forma como for usada.

Quando pensamos nessa capacidade voltada para o mundo dos negócios, sabemos como o envolvimento e o sentimento de pertencimento dos clientes com a empresa pode colaborar para a boa imagem da organização. Por isso, é muito importante estabelecer vínculos e conexões com quem confia no seu produto e acompanha de perto o trabalho que você tem a oferecer. 

Construir um relacionamento transparente e acolhedor é essencial para que o seu público sinta-se seguro e satisfeito em manter uma parceria duradoura com você. Mas, qual a melhor forma de estabelecer essa proximidade e disponibilizar ao seu cliente um meio de comunicação onde ele sinta que pode contribuir e ser ouvido?

É aí que entra o que chamamos de Marketing de Comunidade, que nada mais é do que uma estratégia para reunir e aproximar os seus consumidores da sua marca. O objetivo é unir os clientes ao seu negócio, de forma com que eles sintam que também pertencem à organização. 

Separamos neste texto as principais informações que você precisa saber se quiser utilizar essa estratégia na sua empresa, então continue lendo para ficar por dentro!

O que é uma comunidade?

Então, vamos começar do início! 

Para compreendermos melhor o que é o Marketing de Comunidade, precisamos primeiro ter o entendimento de qual é o conceito de “comunidade”.

Usamos esse termo para nos referirmos a um grupo de pessoas que compartilham de algo em comum, como interesses, objetivos, práticas, ou, no caso dos negócios, que fazem o consumo dos mesmos produtos.

A ideia da comunidade é ter um ambiente onde todos possam dialogar, expor opiniões, trocar ideias e dicas, e ajudar uns aos outros com dúvidas e dificuldades que podem surgir no meio do caminho. Toda a contribuição é colaborativa, e todos têm espaço de fala para participar das discussões.

As pessoas precisam de conexões reais, e os grupos servem como um canal para a criação de vínculos e de identificação. 

Como funciona a comunidade de uma marca ou negócio?

Já ficou claro que uma comunidade é um espaço onde pessoas com interesses semelhantes podem dialogar e trocar experiências. Quando pensamos neste tipo de relação de forma conjunta aos negócios, temos uma ótima oportunidade de estreitar o vínculo e trazer os clientes para perto da organização. 

Este tipo de aproximação normalmente é feita a partir da criação de grupos e fóruns online ou com encontros presenciais. Tudo depende do que o público acredita ser o mais adequado e puder participar. 

Por meio deste canal, todos podem se comunicar ativamente, com o objetivo de trazer assuntos pertinentes sobre a empresa. Assim, é possível ficar por dentro de todas as vontades, sugestões e reclamações dos clientes.

Isso permite melhorar o seu produto e alcançar uma maior satisfação dos seus consumidores. 

Por que uma comunidade é importante?

As comunidades permitem que os clientes sintam-se incluídos na organização, por meio de um relacionamento próximo e informal. Eles passam a ter vontade de ajudá-la a crescer e indicam o produto ou serviço para outras pessoas, além de apoiarem os novos consumidores em suas dificuldades.

Clientes engajados e felizes tornam-se grandes defensores do seu negócio, e tomam atitudes quando veem a marca sendo criticada injustamente, simplesmente pelo sentimento de conexão que eles possuem com a sua empresa.

Portanto, além de ser uma forma aberta e receptiva para acompanhar os feedbacks do seu público sobre o que seu produto oferece, você ainda tem ao seu lado uma grande quantidade de pessoas empenhadas em fazer o seu negócio evoluir e crescer.

Isso é positivo para você e para o seu cliente, visto que ambos saem “ganhando” e há um retorno positivo com as suas participações.

Como começar uma comunidade para a sua marca

Agora que já sabemos como o marketing de comunidade pode ajudar a sua empresa, que tal colocar esta estratégia em prática para aumentar o engajamento do seu negócio?

Tenha um objetivo definido:

A primeira coisa a ser feita antes de dar início na sua estratégia de marketing de comunidade, é pensar e estabelecer o que você deseja atingir com esta ação:

  • Criar proximidade com o seu público? 
  • Engajamento para o seu negócio? 
  • Aproximar os seus clientes para que eles trabalhem juntos e em prol do seu produto?

Definido seu objetivo, você consegue planejar por onde começar, e qual a melhor plataforma para utilizar (ou qual o local, caso sejam encontros presenciais). Assim você consegue ser mais assertivo e tirar o melhor proveito da sua comunidade.

Crie regras de boa convivência: 

Pensando no bom funcionamento da sua comunidade, é interessante criar algumas regras voltadas para a boa convivência dentro do grupo. Isso vale para que todos participem com respeito e se sintam à vontade para interagir, além de evitar que ocorram promoções de outras empresas.

Caso você trabalhe com parceiros, é interessante permitir que eles ofereçam seus próprios serviços de forma conjunta com o seu produto. Isso incentiva a participação dos mesmos, ajudando a gerar mais envolvimento. Porém, a principal ideia dessa estratégia é fortalecer a sua marca, por isso, evite divulgar produtos ou serviços de organizações terceiras e semelhantes a sua. 

Determine algumas normas curtas e simples, para que todos fiquem cientes qual o comportamento esperado e tolerado por parte dos membros. Deixe esta informação clara e visível, afinal de contas, a comunidade é para ser um local seguro e de acolhimento.

Comece aos poucos:

Para começar a sua comunidade, é interessante selecionar uma parcela menor da sua base de clientes. Procure convidar os mais antigos, que conhecem bem o seu produto e que são fiéis a ele. Esta é uma ótima forma de conseguir feedbacks positivos para fortalecer a ideia do grupo.

Além disso, estes clientes servirão como um molde para os demais, e ajudarão a determinar o comportamento dos membros e a cultura da comunidade. 

Crie engajamento com o grupo:

Com a comunidade pronta e os membros adicionados, realize ações que estimulem o engajamento e a participação por parte de todos.

Pense em publicações úteis e criativas que incentivem os seus clientes a responderem com suas experiências e opiniões, criando uma cultura de suporte e apoio com os demais. Desta forma você estará educando os participantes sobre a importância de contribuir ativamente em todas as situações que forem positivas para o grande grupo.

Além disso, essa prática é um reforço positivo para que todos procurem realizar suas próprias postagens, sabendo que serão acolhidos.

Estimule as indicações:

Com a sua comunidade já bem estabelecida e com participação ativa e frequente dos membros, é a hora de você pensar em estratégias para expandir a sua base de clientes. 

Pense em formas de incentivar os seus consumidores a indicar o seu produto e o grupo para outras pessoas. Conforme você for prospectando novos clientes, você vai aos poucos permitindo o acesso deles à comunidade. Assim você também consegue moldá-los para se adequarem a cultura já existente, e garante que eles participem da mesma forma que os demais membros.

Exemplos de comunidade:

Grandes marcas já utilizam dessa estratégia para aumentar o engajamento com o público e aprimorar seu produto. Estas são algumas:

NuCommunity

A comunidade da Nubank é um espaço para todos que possuem conta com o banco se conectarem, expondo suas opiniões, dando ideias e feedbacks e tirando dúvidas de outros clientes que precisam de ajuda.

Sephorá Beauty Talk

A marca de beleza criou uma comunidade com o objetivo de estimular e acompanhar mais as conversas que já aconteciam entre os consumidores nas redes sociais. Além de receber opiniões e dúvidas por parte dos clientes, a própria empresa também faz perguntas para o público para incentivar a comunicação e participação de todos os membros.

My Starbucks Idea

O projeto da Starbucks tem a finalidade de proporcionar um ambiente onde todos os clientes podem trocar ideias e dar sugestões sobre novas propostas para a empresa. Além disso, também podem votar e discutir com outros participantes sobre quais são as melhores ideias.

Trabalhe agora mesmo seu marketing de comunidade

O marketing de comunidade é uma ótima estratégia para quem deseja ter clientes ativos e defensores da marca, que permanecerão com o seu negócio por um longo tempo. A proximidade com o seu consumidor é a melhor maneira de fidelizá-lo e deixá-lo satisfeito com o que você tem a oferecer.

Pensando nisso, agora que você está por dentro deste conceito e de como utilizá-lo pode ajudar a sua empresa a crescer, o que você acha de criar a sua própria estratégia e ter um grupo próprio com os seus clientes?

Eu, se fosse você, não perderia tempo e já começaria o planejamento agora!