Crie agora sua loja virtual e venda seus produtos para todo o Brasil!

Tipos de empreendedorismo: 9 exemplos para você se identificar

Você já parou para pensar que existem diversos tipos de empreendedorismo? Pois é, o empreendedorismo é um mundo de muitas oportunidades, e no Brasil isso não é diferente.

Em 2021, por exemplo, o número de empreendedores brasileiros com empresas com mais de 3,5 anos cresceu. Mais de 9,9% da população adulta, ou 14 milhões de pessoas, comandam um negócio nesse modelo no país.

Com isso, o Brasil saltou da 13ª posição no ranking de empreendedorismo para a 7ª, se compararmos esses números com os de 2020.

Esses dados da GEM (Global Entrepreneurship Monitor) 2021, pesquisa global sobre empreendedorismo, que é realizada pelo Sebrae e IBPQ (Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade) no nosso país.

Com tanta gente empreendendo, é importante destacar que existem oportunidades para todos, e que não há apenas um tipo de empreendedorismo.

Por isso, hoje você vai conhecer diferentes tipos de empreendedorismo. Mais precisamente 9!

Então, vamos lá:

Empreendedorismo individual

O empreendedorismo individual permite que um profissional trabalhe por conta própria dentro do mercado nacional. Ele é possibilitado criando um MEI (Microempreendedor Individual) ou abrindo uma EIRELI (Empresa Individual de Responsabilidade Limitada).

Todos os tipos de empreendedorismo foram impulsionados durante o período de pandemia por conta da Covid-19. Seja por necessidade ou pela oportunidade, muitos MEIs surgiram por este motivo e esse cenário de crescimento não deve mudar, pelo menos em um futuro próximo.

Esse modelo de empreendedorismo, porém, engloba uma escala de ação menor, facilitando o início dos trabalhos. É uma ótima maneira de começar um negócio.

O empreendedor que trabalha dessa forma consegue realizar diversas tarefas simultaneamente, pois acumula funções de gestão de empresas e habilidades específicas da sua área.

Geralmente, os empreendedores individuais são organizados, possuem grande determinação, além de muita capacidade para alcançar resultados e conseguem entregar projetos praticamente sozinhos.

Perfil: alta taxa de entrega de resultados, organizado e determinado.
Área de atuação: profissionais liberais.

Empreendedorismo informal

O empreendedor informal é quem pratica uma atividade econômica sem estar formalizado pela legislação. Geralmente, pessoas que trabalham dessa forma a fazem por necessidade, começando de maneira simples para terem uma renda extra ou uma nova fonte de renda primária.

Normalmente, pessoas que atuam dessa forma possuem dificuldades para se estabelecerem pela falta de conhecimento, mas têm facilidade para lidar com as dificuldades.

Essa forma de trabalho não conta com qualquer estabilidade e, muito menos, proteção. O melhor caminho, nesse caso, é tentar a formalização do seu negócio e virar um empreendedor individual.

Empreendedores informais costumam ter muita criatividade e determinação, mas para que seus negócios conquistem resultados ainda melhores, é necessário se formalizar. O maior exemplo é o do vendedor ambulante, prática muito comum no Brasil.

Perfil – criativo, buscando sempre crescer e consegue lidar com poucos recursos.
Área de atuação – prestação de serviços e venda direta.

Empreendedorismo franqueado

Ter uma franquia é uma grande alternativa para quem quer começar a empreender sem ter que sair do anonimato.

O empreendedor franqueado nasceu para os negócios, mas tem muita cautela para sustentar tantos riscos de uma vez só. Dessa forma, ele se associa com uma empresa consolidada e, praticamente, garante um retorno financeiro desde o início do seu negócio.

São profissionais que gostam de desafios, mas que não gostam de arriscar tudo de uma só vez.

A grande vantagem desse modelo de empreendimento é que ele parte de uma ideia que já foi testada e aprovada, principalmente por contar com o apoio de empresas experientes e bem-sucedidas.

Perfil: movido(a) por desafios, mas não se arrisca demais.
Área de atuação: marcas consolidadas e com grande apelo.

Empreendedorismo digital

Muitas vezes visto como o futuro do empreendedorismo, o modelo digital, hoje, já pode ser considerado uma realidade. Startups, assim como empresas com tecnologia para empreender e escalar um negócio.

Empreendedores deste modelo gostam de correr riscos, de inovar e se atualizam de forma constante. São versáteis e atendem e-commerces, produtos de conteúdo (infoprodutos), aplicativos e serviços como Netflix, Uber, entre outros.

Perfil: gosta de inovar e está sempre se atualizando.
Área de atuação: empresas de tecnologia e Startups.

Empreendedorismo cooperado

Se você levar ao pé da letra o ditado “a união faz a força”, então o empreendedorismo cooperado é modelo certo para você. Nesse cenário, a ideia é unir a força dos pequenos empresários e aproveitar suas estruturas em conjunto, resultando em um ganho igual para cada.

Dessa forma, é possível conquistar a independência do seu negócio, mas sem esquecer que o trabalho em equipe pode ser ainda melhor.

Pessoas que atuam desta forma sabem trabalhar em equipe e pensam no coletivo, sempre com o objetivo de valorizar a unidade.

Perfil: consegue trabalhar em equipe em prol do bem-estar do seu negócio.
Área de atuação: cooperativas.

Empreendedorismo corporativo

Os empreendedores corporativos ou intraempreendedores, têm visão e coragem para escalarem seus negócios. Porém, são colaboradores de suas empresas, e não “donos”.

Um intraempreendedor coloca em prática sua visão estratégica e conhecimento em relação ao mercado em prol do crescimento da empresa.

Ao mesmo tempo que possuem ambição para ajudar, não querem correr os riscos de possuírem empresa própria.

Perfil: tem ambição e conhecimento, mas não quer arcar
com os riscos de ter uma empresa.
Área de atuação: grandes empresas que permitem o
desenvolvimento dos colaboradores.

Empreendedorismo social

O empreendedorismo social é muito diferente dos demais. Quem trabalha dessa forma tem como objetivo causar um impacto positivo na sociedade. O grande desafio, nesse caso, é fazer isso unindo recursos financeiros para manter o projeto funcionando, seja com patrocínios ou recebendo doações.

São exemplos de empreendedorismo social, projetos de revitalização de comunidades, saneamento, distribuição de energia, consultas médicas, inclusão digital e espaços culturais.

Perfil: objetivo de impactar positivamente a população,
sem grandes recursos financeiros.
Área de atuação: empresas da área da saúde, saneamento, inclusão digital e cultura.

Empreendedorismo público

Engana-se quem acha que é impossível empreender no setor público. Na verdade, existe uma forma de fazer isso, que foge do padrão.

O empreendedor público trabalha no setor e entende que existem formas de tornar o serviço público mais eficiente.

Para empreender neste cenário, é necessário ficar de olho nas oportunidades, estar aberto a trabalhar com o grande público e usar a criatividade para resolver os problemas.

Perfil: de olho nas oportunidades, trabalha com o
grande público e tem soluções criativas.
Área de atuação: empresas do setor público.

Empreendedorismo do conhecimento

O empreendedor do conhecimento une o lado profissional da pessoa com suas habilidades. Em suma maioria, são profissionais liberais, artistas e atletas determinados a transformarem os seus conhecimentos em uma forma de empreender e rentabilizar.

Esses profissionais costumam ter muita determinação e prezam pelo legado que querem deixar. Atletas olímpicos e autores best sellers são grandes exemplos de empreendedores do conhecimento.

Perfil: determinado(a) e focado para deixar um legado.
Área de atuação: artistas, atletas, escritores.

Como ser bem-sucedido no empreendedorismo?

Mesmo que existam diversos tipos de empreendedorismo, isso não significa que um negócio precisa seguir apenas um deles. Na maioria das vezes, inclusive, isso nem é possível.

Para ser um empreendedor bem-sucedido, é necessário ter um conjunto de características para alcançar os objetivos de forma mais fácil.

É necessário ter tranquilidade para lidar com problemas e criatividade para superar obstáculos. O empreendedor ainda precisa controlar as finanças da sua empresa, atuar de forma estratégica em relação ao mercado e gerenciar o estoque.

Então, agora que você conhece alguns dos principais tipos de empreendedorismo, conseguiu identificar qual é o seu?

E se você ainda não empreende, mas quer começar, a Dooca pode te ajudar! Confira nossos planos e crie agora mesmo sua loja virtual com a gente. Venda para todo o Brasil sem taxas sobre os pedidos!